Por conta do seu recém-lançado álbum Now And Than, de seu projeto de soul music, Paul Stanley, vocalista e guitarrista do Kiss, vem falando de forma frenética com a imprensa de todo o mundo. A mais recente entrevista dele foi para a revista Classic Rock, na qual abordou a alegria em ver na virada de ano o Kiss promovendo um livestream espetacular em Dubai. No entanto, admitiu que o grupo sabe que o fim da estrada está se aproximando muito rapidamente.

“Foi emocionante voltar lá”, diz Stanley sobre o evento no Oriente Médio. Ele acrescentou: “E as condições do show foram únicas, porque os rigorosos protocolos de segurança assumiram uma qualidade quase surreal. Depois de um ano de inatividade foi ótimo dizer novamente: ‘Sim, cara… nós somos o Kiss’”.

Quando questionado sobre o retorno da banda a Donington Park para o Download Festival 2022, Stanley admitiu que o Kiss está procurando se despedir de seus fãs com shows memoráveis. “Enviei a Dave Grohl uma foto do final do nosso último show do Download [em 2015], e ele chamou essas cenas de ‘insanidade’”, diz o músico. “Parecia a Terceira Guerra Mundial. Há muita coisa para manter, especialmente quando estamos no final. Não podemos continuar fazendo isso por muito tempo”, comentou.

Stanley disse recentemente ao USA Today que não prevê que o Kiss libere nenhum material inédito antes de anunciar seu fim. Em 2018, numa entrevista ao Rock ‘N’ Roll Fantasy Camp, o músico deixou claro que é improvável que novas músicas sejam feitas e, portanto, os fãs não devem esperar por isso. “Eu poderia escrever ‘Let It Be’ e as pessoas ainda diriam pra mim que é uma ótima canção e, na sequência, pediriam pra tocar ‘Detroit Rock City’”, explicou.

 

Fonte: A Rádio Rock