Os Rolling Stones se juntaram à campanha #BrokenRecord, encabeçada pelo músico Tom Gray, da banda Gomez, que está exigindo uma mudança na forma como os negócios entre artistas e serviços de streaming são feitos.

Em abril, mais de 150 artistas, incluindo Paul McCartney, Kate Bush, Damon Albarn, Chris Martin e Noel Gallagher, assinaram uma carta aberta ao primeiro-ministro Boris Johnson pedindo ajuda para reformar as normas do streaming.

Segundo o jornal The Times, a iniciativa foi mal-sucedida, porque recebeu uma “resposta não comprometida” de um secretário do departamento de negócios do governo britânico. Nesta segunda-feira (07), uma nova carta foi encaminhada ao primeiro-ministro.

Além dos Stones, a campanha conta com o apoio de músicos como Van Morrison, Tom Jones, Barry Gibb dos Bee Gees, Jarvis Cocker do Pulp, bem como a família de  Joe Strummer, falecido vocalista do The Clash, na esperança de que o negócio do streaming seja regulamentado de forma mais justa.

“Por muito tempo, plataformas de streaming, gravadoras e outros gigantes da internet exploraram artistas e criadores sem recompensá-los de forma justa”, diz a carta, que acrescenta: “Devemos colocar o valor da música de volta onde ela pertence – nas mãos dos criadores de música”. O texto pede ainda garantias de que a indústria musical faça parte da agenda de medidas da recuperação econômica no pós-pandemia.

 

 

Fonte: A Rádio Rock