Elton John opinou como a cinebiografia dele, Rocketman (2019), é melhor que Bohemian Rhapsody (2018), responsável por contar a história do Queen. O filme sobre a banda de Freddie Mercury enfrentou críticas por não seguir corretamente os acontecimentos cronológicos, assim como encobrir momentos problemáticos da vida do vocalista icônico.

Durante entrevista à Variety, perguntaram a Elton John sobre ambas cinebiografias. “A minha é verdadeira, embora seja uma fantasia… Minha vida não pode ser adocicada, e eu não queria que fosse assim,” afirmou o dono de “I’m Still Standing.” Por outro lado, os integrantes do Queen Brian May e Roger Taylor responderam às críticas da produção, e explicaram como a intenção era fazer um filme para toda família.

Mesmo com as críticas, John explicou como Bohemian Rhapsody possui bons elementos: “Foi um filme para todos e funcionou de forma brilhante. Trouxe a ótima música de Freddie Mercury para um monte de pessoas, as quais nunca teriam ouvido falar dele. Estou emocionado pelos caras [do Queen].” O filme arrecadou US$ 903,6 milhões na bilheteria mundial, enquanto Rocketman arrecadou US$ 195 milhões.

Em outro momento da entrevista, Elton John afirmou como Rocketman não foge de alguns dos momentos mais angustiantes e sombrios da vida dele – o cantor foi interpretado por Taron Egerton. “Minha vida era assim, e não queria encobrir e maquiar isso. É difícil assistir porque pensei: ‘Deus, não quero voltar para lá. Graças a Deus consegui sair disso.’”

“O sucesso foi fantástico, e então não consegui lidar com isso. Você não pode deixar de lado as partes ruins,” finalizou.

Fonte: Rolling Stone Brasil