Phil Collins foi convidado para tocar bateria com o Led Zeppelin em show lendário em 1985 no Live Aid. Contudo, segundo Jimmy Page, a decisão de contratar o baterista para a reunião do grupo “foi um erro.”

Em entrevista ao The TimesPage admitiu como “não foi muito inteligente” reunir a banda para o show, a qual havia se separado em 1980, dois meses após a morte do baterista John Bonham. 

“O baterista [Collins] não conseguia ‘fazer’ o ‘Rock And Roll.’ Então, estávamos em sérios problemas com isso,” contou Page sobre o Live Aid. Além disso, revelou como o grupo tinha menos de duas horas para ensaiar o set de músicas.

Contudo, não foi apenas o músico que não gostou da experiência. Collins também explicou o que sentiu ao tocar com o Led Zeppelin: “Se eu pudesse ter ido embora, teria ido, porque não era necessário e me senti como uma peça sobressalente.”

Collins ainda acrescentou: “Não ensaiei quando cheguei lá, mas ouvi ‘Stairway To Heaven’ no avião.” As informações são do NME.

Sobre o documentário Becoming Led Zeppelin

Bernard MacMahon lançou o documentário Becoming Led Zeppelin – ou Tornando-se Led Zeppelin. No filme, conhecemos os bons e maus momentos da banda, além da vida dos integrantes.

O longa-metragem inclui imagens raras e novas entrevistas com Robert Plant,Jimmy Page e John Paul Jones. O diretor Bernard MacMahon afirmou querer um retrato “que se parecesse com um musical… Com sequências de fantasia, inspiradas em Cantando na Chuva.”

 

 

Fonte: Rolling Stone